Rússia

TRANSIBERIANO – DE MOSCOU A PEKIN EM TREM PRIVADO

Saídas 2014:

Maio 10 e 18*
Junho 07 e 15*
Julho 11* e 26
Ago 03* , 21 (saídas com guia espanhol)
Ago 29*
Set 21
*Programa invertido de Pekin a Moscou.

“O OURO DOS KZARES”
16 DIAS / 15 NOITES

Inclui:

- 9 noites no trem Trasiberiano com café da manhã conforme categoria de cabine escolhida;
- 1 noite de hospedagem em Moscou com café da manhã;
- 1 noite de hospedagem em Irkutsk com café da manhã;
- 1 noite de hospedagem em Ulan Bator com café da manhã;
- 3 noites de hospedagem em Beijing com café da manhã;
- Traslados conforme informados no programa acima;
- Todas as visitas e entradas conforme programa acima;
- 13 jantares entre as quais 1 jantar pic nic as margens do lago Baikal, no 8º dia;
- 14 almoços;
- Guias locais multilíngües (inglês) durante visitas e traslados;
- Guia acompanhante multilíngüe/espanhol no trem conforme a data da saída;
- Transporte em ônibus climatizado durante as visitas e traslados.

Não Inclui:
- Carregador de malas;
- Seguro de viagem (obrigatório);
- Vistos;
- Bebidas;
-Entradas e visitas não especificadas no programa;
-Extras pessoais.

Roteiro:

1º DIA: MOSCOU
Chegada ao aeroporto de Moscou, assistência e traslado ao hotel. Hospedagem. Visita noturna a cidade, onde o aspecto muda a noite, oferecendo ao visitante uma perspectiva totalmente diferente: a belíssima e criativa iluminação realça os monumentos das austeras fachadas estalinistas, as belas igrejas ortodoxas brilham com seu esplendor as margens do rio Moskova de aspecto rígido. Chegaremos a La Plaza Roja, decalrada patrimônio histórico pela UNESCO. Visita ao metrô de Moscou.  Jantar. (a visita noturna e o jantar dependerão do horário de chegada dos clientes à cidade).

2º DIA: MOSCOU / EMBARQUE TRANSIBERIANO
Café da manhã no hotel.Visita ao Kremlin e suas catedrais: a palavra “Kreml” significa fortaleza em russo. O de Moscou, berço da cidade mais importante do país, foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Construído entre os séculos XII e XV, é um magnífico reflexo das diferentes etapas da arte russa, concentração única de arquitetura, pintura e artes decorativas e aplicadas. Abriga todos os órgãos principais do governo político e religioso da Rússia: o Palácio Presidencial, o Senado e o Arsenal, assim como numerosas igrejas e catedrais. Suas muralhas, dominando o rio Moskova e a Praça Vermelha, estão compostas de tijolos com mais de 8kg de peso, medem entre 5 e 19 metros de altura e longitude total de 2235 metros. Visitaremos o interior do recinto para admirar o “Sino da Kzarina”, o maior do mundo e o “Canhão Kzar” um dos maiores jamais construídos. Finalizaremos na célebre “Praça das Catedrais” São Miguel, Ascensão e Anunciação, que visitaremos. Almoço. Traslado a estação de trem Kazansky e saída a cidade de Kazán. Jantar e noite a bordo.

3º DIA: KAZÁN / TRANSIBERIANO
Café da manhã. Chegada a Kazán. Visita panorâmica de Kazán, situada as margens do majestoso rio Volga e fundada em 1004, foi capital de Kanato dos Tártaros. Kazán foi conquistada para a Rússia pelo Kzar Ivan o Terrível em 1552. Hoje é uma das cidades mais prósperas da Rússia; capital da região de Tartaristán e possui um elevado grau de autonomia dentro da Federação Russa. A maioria de seus habitantes se expressa em seu idioma próprio e mantém sua religião, cultura, tradições e costumes. É chamada oficialmente a “Terceira Capital de Rússia” depois de Moscou e São Petersburgo. Em sua universidade estudaram personagens históricos como Lenin e Tolstoi. A cidade está dividida em dois distritos principais, o Russo e o Tártaro, separados entre si pelos canais. O contraste das cúpulas das igrejas ortodoxas russas com os minaretes das mesquitas tártaras dá a cidade um caráter e uma atmosfera excepcionais. Visita do Kremlin de Kazán; o histórico Kremlin ou Fortaleza foi edificado por ordem de Ivan o Terrível, sobre as ruínas do antigo castelo tártaro. Declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 2000. Dentro de seu recinto amuralhado se encontram numerosos edifícios históricos, o mais antigo dos quais está a Catedral da Anunciação (1554-62). Igual a muitos outros edifícios da época, foi construída na tradicional pedra de arenito local, em vez de tijolo, material utilizado em quase todo o resto de Rússia. Outro monumento de grande importância é a mesquita Qol-Sharif, recentemente reconstruída no interior do Kremlin, assim como a Casa dos Governadores (1843-53) que é hoje em dia o Palácio Presidencial. Entre as imponentes muralhas e torres de suas fortificações se destaca a Torre Inclinada de Soyembika. Almoço. Traslado a estação e saída a Ekaterinburgo. Jantar e noite a bordo.

4º DIA: EKATERINBURGO / TRANSIBERIANO
Café da manhã. Chegada a Ekaterinburgo e visita panorâmica. Ekaterinburgo é a capital da Região dos Urais, Porta da Ásia e Sibéria. A cidade foi fundada em 1723 por Vasily Tatischev e seu nome alude a Santa Catalina, em honra a esposa do Kzar Pedro o Grande; posteriormente a Kzarina Catalina I. Na década de 20, Ekaterinburgo se transformou em um dos mais importantes centros industriais da Rússia, sendo até hoje, uma das cidades mais dinâmicas do país. Em 1918, os bolcheviques executaram o último Kzar, Nicolas II e sua família, e parte de seus mais diretos colaboradores da cidade de Ekaterinburgo, onde permaneceram presos durante vários meses antes de serem assassinados. No lugar do crime, onde estava a “Mansão Ipatiev”, está hoje a Catedral chamada “Sobre o Sangue”; situada no limite entre Europa e Ásia, a cidade de Ekaterinburgo possui belíssimos edifícios característicos da arquitetura russa do século XIX. Visita da Catedral “Sobre o Sangue”, edificada entre os anos 2000 e 2003 para comemorar o assassinato citado acima. Todo o grupo de prisioneiros foi assassinado na Casa Apatiev, demolida em 1977 por ordem do governador da cidade na época, Boris Yeltsin, posteriormente presidente de Rússia. Com a decadência da União Soviética, em seu lugar foi construída uma catedral ortodoxa que comemora a santidade do Kzar e sua família. Almoço. Traslado a estação de trem. Saída a Novosibirsk. Após cruzar os montes Urais, o Transiberiano entra na Sibéria, atravessando verdes prados e a célebre Taiga e seus frondosos bosques de pinheiros e bétulas, passando por cidades como Omsk. Jantar e noite a bordo.

5º DIA: NOVOSIBIRSK / TRANSIBERIANO
Café da manhã. Chegada a Novosibirsk e visita panorâmica. Terceira cidade Russa em população e a mais importante da Sibéria, Novosibirsk se estende ao longo do rio Obi, o sétimo maior rio do mundo. A cidade foi fundada em 1893 como um pequeno assentamento para alojar os que construíam a ponte do trem transiberiano, que cruza o rio Obi. Se chamou Novonikolayevsk, em honra ao Kzar Nicolas II. A cidade foi se desenvolvendo progressivamente. Após a revolução russa o nome foi trocado pelo atual em 1926; hoje em dia em quase um milhão e meio de habitantes e possui uma das melhores universidades da Rússia. Visitaremos o Porto de Oktyabrskaya, a praça onde teve lugar a fundação da cidade; Krasny Prospekt, a principal avenida próxima ao Teatro da Ópera, o maior de Rússia, cuja cúpula prateada representa a arquitetura monumental russa do século XIX. Também admiraremos o exterior das catedrais Voznezensky da Ascensão e Alexander Nevsky. Almoço e jantar. Traslado a estação de trem e saída em direção a Irkutsk. Noite a bordo.

6º DIA: TRANSIBERIANO
Café da manhã e almoço a bordo. O trem continua sua rota pela Sibéria até o Este, em direção a Irkutsk, seguindo os passos de Miguel Strogoff, célebre personagem de Julio Verne. Na cidade de Krasnoiarsk, atravessaremos o majestoso Yeniséi, o maior rio da Rússia e o quinto do mundo. Jantar e noite a bordo.

7º DIA: IRKUTSK
Café da manhã. Chegada e visita panorâmica da cidade fundada em 1652 para o comércio de peles e ouro, que contém interessantes mostras da arquitetura tradicional de madeira. Foi destino de numerosos exilados políticos na época kzarista, lugar de exílio de numerosos dissidentes e intelectuais opositores ao regime, entre os que sem dúvida se destacaram os célebres Dezembristas, protagonistas de um falido motim liberal em 1825. Almoço. Saída em direção ao lago Baikal, a maior reserva de água doce do mundo. Um lugar mágico com belíssimas paisagens, uma natureza de incomparável beleza e cenário de numerosas lendas. No caminho, visita do museu de arquitetura ao ar livre que reproduz a vida de uma aldeia siberiana dos séculos XVIII e XIX. Hospedagem. Jantar no hotel.

8º DIA: IRKUTSK / LAGO BAIKAL (LISTVIANKA) / TRANSIBERIANO
Café da manhã. Visita a um típico povoado siberiano. Descobriremos uma típica aldeia da região com suas características. Almoço. Viagem em barco no lago Baikal. Cruzaremos as águas do lago em barco, o que nos permitirá apreciar a beleza do mesmo e das paisagens que o rodeiam. O trem estará esperando no povoado situado no final do nosso percurso em barco, chamado “Porto Baikal”. Jantar pic nic típico as margens do lago (se a meteorologia nos permitir). Traslado a estação e saída até Ulan-Ude. O percurso do Transiberiano as margens do lago Baikal é sem dúvida um dos percursos mais belos da viagem.

9º DIA: TRANSIBERIANO
Café da manhã. Após contornar o lago Baikal, em um dos mais belos percursos da rota do Transiberiano, o trem atravessa a fronteira russo-mongólia. Chegada a Ulan-Ude e visita. Ulan-Ude é a capital da Buriatia, principal centro do Budismo na Rússia. Foi um povoado chamado Udinskoye, por sua localização junto às águas do rio Uda. A partir de 1735, este assentamento deu importância e passou a se chamar Udinsk, recebendo o título de “cidade”. A partir de 1934, em pleno período estalinista, seu nome foi mudado de novo ao atual, que significa “Uda Vermelho” em buriato, refletindo assim a ideologia política da época. Até o ano de 1991, Ulan-Ude foi uma cidade fechada aos estrangeiros. Hoje em dia temos a possibilidade de admirar esta eclética cidade com aspecto, as vezes encantador e algo caótico: os edifícios da época do comunismo e o grande busto de Lenin na praça principal, alternam com a arquitetura típica do século XIX e as construções siberianas típicas de madeira, todo em meio aos templos budistas de clara inspiração oriental. Traslado a estação e saída a Mongólia. Almoço e jantar a bordo.

10º DIA: TRANSIBERIANO / ULÁN BATOR
Café da manhã. Chegada à Ulán Bator, capital da Mongólia. Visita panorâmica da cidade, espetacular contraste entre arquitetura estalinista e as típicas lojas ou “Yurtas” locais, onde ainda vivem numerosos habitantes da capital. Passeio pela célebre praça Sukhbaatar. Visita do convento budista tibetano Gandan com suntuosos templos decorados com ouro e pedras preciosas. Almoço.  Jantar e hospedagem.

11º DIA: ULÁN BATOR
Café da manhã. Visita a habitação de uma família nômade, a fim de conhecer sua vida cotidiana: preparo de produtos lácteos, construção e montagem de uma “yurta”, criação dos animais entre os que destacamos os célebres Yaks. Passeio a cavalo, principal meio de locomoção do país, através do qual os antepassados dos atuais mongóis percorreram caminhos da Ásia Central em diferentes guerras de conquista que os levaram a mesmíssima Europa. Almoço a base de um típico churrasco mongol. Traslado a estação e saída em direção a Pekin. Jantar.

12º DIA: TRANSIBERIANO
Café da manhã. Saída em direção ao Sul até a milenária China, cruzando os caminhos do sul da Mongólia, onde está o deserto de Gobi. Almoço e jantar a bordo.

13º DIA: BEIJING (PEKIN)
Café da manhã e almoço no trem. Chegada a Beijing, meta do Transiberiano, a maior ferrovia do mundo, após haver cruzado dois continentes. Traslado ao hotel. Tarde livre para descansar ou passear pelos arredores do hotel.

14º DIA: BEIJING (PEKIN)
Café da manhã. Visita do templo de Cielo, construído em 1420. Um dos símblosos de Pekin e está inscrito na lista de patrimônio histórico da Unesco. Almoço. Visita a Cidade Proibida, o mais antigo conjunto arquitetônico de China, decorado graças ao capricho e fantasia de 24 imperadores das dinastias Ming y Qing..Tempo livre.

15º DIA: BEIJING (PEKIN)
Café da manhã. Visita a Grande Muralha, construída pelos imperadores chineses para se defender das devastadoras expedições militares mongóis. Almoço. Visita de 13 tumbas dos Ming e visita do Caminho dos Espíritos, avenida decorada com estátuas representando mandarins e animais sagrados. Jantar típico com Pato Chinês.

16º DIA: BEIJING (PEKIN)
Café da manhã. Check out no hotel até as 12h. Traslado ao aeroporto e fim dos nossos serviços.

 
Importante:

Preço por pessoa em DBL, a partir de € 7.064 (cabine classic)
30% de entrada + 9x no cheque ou 5x no cartão

HOTÉIS PARA AS CATEGORIAS DA CABINE NO TREM BOLSHOI ou similares:
MOSCOU : Balchug Kempinski  5*
IRKUTSK: hotel Irkutsk 3* sup (QUARTO LUXO)
ULAN BATOR: Kempinski hotel Khan Palace 3* (QUARTO LUXO)
BEIJING: The Westin Beijing Hotel 5*

HOTÉIS PARA AS CATEGORIAS DE CABINE NO TREM  CLASSIC E NOSTALGIC ou similares:
MOSCOU: hotel Renaissance 4*
IRKUTSK: hotel  Irkutsk 3* sup
ULAN BATOR: hotel  Bayangol 3*
BEIJING: hotel  Capital 4*

Descrição das cabines no trem:

BOLSHOI
A máxima comodidade possível a bordo do Transiberiano. 6 cabines por vagão. Cada uma dispõe de 2 camas. A superior mede 70 cm de largura por 190 cm de comprimento e, a inferior tem medidas de uma cama original, podendo acomodar até 2 pessoas: 110 cm de largura x 190 cm de comprimento. Há uma poltrona ou cadeira com braços, para desfrutar das vistas através da ampla janela da cabine, uma mesa e um armário. Banheiro completo exclusivo para cada cabine (pia, WC e ducha).

CLASSIC
São 9 cabines por vagão, cada uma para 2 pessoas. Possui 2 camas baixas e uma mesinha abaixo da janela entre as duas camas. . As camas medem 70 cm de largura x 190 cm de comprimento. Cada lado do vagão possui 1 pia / WC comum e uma cabine com ducha para cada 2 vagões.

NOSTALGIC COMFORT
Vagões recentemente construídos em estilo clássico, mas com comodidades modernas. São 8 cabines por vagão, cada uma com 2 camas. As camas medem 80 cm de largura x 185 cm de comprimento. Há uma poltrona ou cadeira com braços, para desfrutar das vistas através da ampla janela da cabine. Cada lado do vagão possui 1 pia / WC comum e cada 2 cabines dividem uma ducha.

Observações:

- Consulte-nos sobre parte aérea.
- Guia em espanhol para as saídas 03 e21 de agosto.
- O roteiro será invertido, saindo de Pekin e terminando em Moscou, nas datas de saída marcadas com *.

- MUITO IMPORTANTE: Os passageiros devem mudar de trem em Erlian , fronteira entre China e Mongólia, devido à diferença na largura da pista entre os dois países. Os vagões chineses não oferecem categorias “Comfort nostálgico” e “Bolshoi” e não tem duchas a bordo. Esta última trecho a bordo em território chinês, menos de 24 horas, é feito em trens chineses convencionais, privatizados para uso turístico.
Neste trecho são garantidos cabines individuais e duplas nas categorias “Comfort nostálgico” e “Bolshoi”. A categoria classic será alojada em compartimentos quádruplos.

- Circuitos sujeitos a disponibilidade no ato da reserva.
- Preços sujeitos a alteração sem aviso prévio.
- Leia atentamente as condições gerais.