Franche Comté

 

A natureza em festa.

Besançon, capital da relojoaria, primeira “cidade verde” da França, é uma cidade envolvente que se orgulha do seu rico museu de Belas Artes. A capela de Ronchamp, construída por Le Corbusier, é única no seu gênero. Quanto a Arc-et-Senans, é o mais belo exemplo da arquitetura industrial do século XVIII. E não deixe de ver Belfort e o seu cérebre Leão.

Mas é a natureza que se procura na Franche-Comté. Os montes de Jura, os vales esculpidos oferecem deslumbrantes panoramas onde se sucedem florestas verdejantes, cascatas e pastagens. O vale do Doubs, com o célebre Miradouro de la Roche du Prête e as Èchelles de la Mort, as nascentes de Loue e de Lison, as “Reculées” e as falésias vertiginosas são de cortar o fôlego. Tal como, mais a sul, os vales do Ain e do Bienne, a Valserine e a região dos lagos.

Arbois, Potarlier, Champagnole, Saint-Claude, Lons-le-Saulnier, Nantua são agradáveis centros de veraneio. Qualquer que seja a sua ecolha, não faltarão atividades: passeios a pé pelos campos multicoloridos, de moutain bike, a pesca, a canoagem, o montanhismo são facilmente praticáveis. E quando chega o inverno, o esqui de fundo e a patinação imperam.